quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Orange


Yoo, minna-san :D Como estão?

Finalmente férias o// Eu sei que era para esse post ter ido ontem, mas tinha muitos planos, fui no cinema com a meme-chan e nossa outra amiga assistir A Esperança parte 1, estou bem resfriada. mas aqui estou para fazer o post sobre o mangá de Orange :)

Orange conta a história de um grupo de 5 amigos que no dia da cerimônia de abertura da escola conhecem Kakeru, um garoto que acabou de se transferir para a cidade vindo de Tóquio (o contrário do post passado de hirunaka no ryuusei kk). 

O foco é, principalmente, em Naho, uma estudante que no primeiro dia de aula tem o primeiro atraso da sua vida. Nesse mesmo dia, ela acha cartas do seu eu de 10 anos no futuro. Todas elas parecem querer transmitir a mesma mensagem principal: "Salvar Kakeru". A partir daí, Naho começa a investigar o futuro, enquanto tenta ao máximo seguir as recomendações de suas cartas.


É interessante a proposta desse mangá, porque nos faz refletir muito sobre esse contraste entre o passado e o futuro. As cartas de Naho do futuro falam constantemente do quanto ela se arrepende por várias coisas que fez e coisas que deixou de fazer. Porém, aí começamos a pensar: Mesmo com esses arrependimentos difíceis de lidar, não seríamos as pessoas que somos atualmente sem eles, certo? O que seria do nosso futuro se não tivéssemos feito o fizemos no passado? Será que ele continuaria o mesmo? Ou mudaria? Provavelmente.



Será que as coisas que Naho segue de acordo coma  carta estariam mudando seu futuro? Se sim, para "melhor" ou para "pior"? Será que ela própria continuaria sendo a mesma pessoa? Será que, mesmo sem todos esses arrependimentos, ela conseguiria ser totalmente feliz? Será que existe alguém nesse mundo capaz de viver sem sequer um arrependimento?

Achei muito bom Takano Ichigo ter abordado esses assuntos. Ainda mais com uma história com um pano de fundo bem delicado em relação às personagens, nisso, claro, destacando o Kakeru.


Ela ainda trabalha com o "lidar com a morte" e ainda coisas bem sérias, como suicídio e como as pessoas acabam se corroendo por se culparem demais pelos seus arrependimentos. É possível também perceber o modo como cada um dos personagens do grupo lidam com a morte de pessoas queridas.

Dá para notar também como, depois de certos acontecimentos, cada um deles começa a se cobrar para contribuírem de certa forma a ajudarem o Kakeru a ser feliz.



Além disso, a mangaká nos mostra o fortalecimento da amizade entre eles, pois vemos que, mesmo às vezes guardando os nossos problemas e sofrimentos para nós mesmos, nossos amigos estão sempre aptos a nos ajudar a carregar o fardo de nossas dores. Citando Suwa, "se todos carregarmos juntos, mesmo a mais pesada das coisas se torna leve". Gostei dela ter passado a mensagem que não precisamos superar as coisas sozinhos e que sempre haverá pessoas em quem podemos confiar e nos apoiar :)

Tenho que mencionar uma cena em que o professor da classe deles começa uma pequena reflexão sobre o que aconteceria se máquinas do tempo existissem e se pudéssemos mudar nossos passados. Realmente, muito interessante, mesmo com toda uma explicação meio científica por trás kk



Para terminar, só abrindo um parênteses em relação ao que eu acho sobre esse assunto em relação às perguntas que fiz antes.

Acho que não há uma sequer pessoa nesse mundo que não tenha pelo menos um arrependimento na sua vida. Mas no meu ver, todos só são assim hoje, por causa de todas essas coisas que enfrentaram, tanto momentos felizes quanto tristes. É difícil imaginar uma vida sem arrependimentos, pois, afinal, é com eles que aprendemos e superamos tudo para continuar a seguir em frente. Muitas vezes, são eles que nos motivam a agir do modo como agimos. Se mudarmos nosso passado, estaríamos mudando nosso próprio presente e futuro, e, consequentemente, a pessoa em quem nos tornamos.

Eu sei que às vezes é difícil aceitar e conviver com esses arrependimentos e, ainda mais, aprender a nos perdoarmos por nossos próprios erros. Mas todos devemos também aprender a lidar com isso, assim como com outras coisas inevitáveis que qualquer ser humano esbarra em sua vida.



Concluindo, Orange, além de ter uma ótima proposta de história, nos promove reflexões que recomendo a todos que tenham. Mesmo sendo um mangá shoujo, é muito mais do que realmente parece, e permite-nos perceber que algumas coisas, apesar de simples na aparência, são muito mais complexas do que nós imaginamos.

Orange tem até agora 15 capítulos lançados em inglês (dois links -> mangareader e mangahere) , com 10 deles traduzidos pelo mangá host ^^

Então é isso por hoje >< Espero que tenham gostado da recomendação :)

Jane *-*


Nenhum comentário:

Postar um comentário